Tecnologia e mobilidade: como a Prefeitura de BH controla mais de 800 cruzamentos com semáforos em tempo real

135
Publicidade

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) controla em tempo real mais de 800 cruzamentos da cidade, dos 1.098 cruzamentos com semáforos espalhados por todas as regiões.

Cerca de 78% desses semáforos são ajustados e controlados no Centro Integrado de Operações (COP-BH) para melhorar a fluidez e segurança no trânsito para pedestres, motoristas, motociclistas e ciclistas.

Desde 2011, os semáforos da capital utilizam tecnologia LED, economizando 80% no consumo de energia elétrica.

Além disso, há 302 travessias com avisos sonoros para auxiliar pessoas com deficiência visual.

Os cidadãos podem solicitar a implantação de novos semáforos por meio do Portal de Serviços ou em reuniões periódicas da Comissão Regional de Transportes e Trânsito.

A decisão de implantar um semáforo é baseada em estudos técnicos que consideram a necessidade de sinalização e a segurança no local.

A diferença entre semáforo e parada obrigatória, enfatizando a prioridade dada ao pedestre na programação semafórica.

Os semáforos podem ser sincronizados em algumas vias com grande movimento, mas as dinâmicas podem ser ajustadas em situações emergenciais, como acidentes ou manifestações.

O objetivo é criar oportunidades seguras para a mobilidade na cidade.

Mais números são apresentados, como a implantação de novos cruzamentos semaforizados, o número de travessias com foco para pedestres e os custos médios de implantação de semáforos em diferentes tipos de cruzamentos.

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui