Prefeitura de Contagem esclarece equívoco sobre pagamento com cartão de crédito no transporte coletivo

257
Ônibus que opera no transporte municipal de Contagem (Foto: Mateus Freitas Dias/Ônibus Brasil)
Publicidade

A Prefeitura de Contagem esclareceu que a informação sobre a possibilidade de pagar a passagem de ônibus com cartão de crédito está incorreta.

A recarga do Cartão Ótimo, usado para pagar passagens, pode ser feita com cartões de débito e crédito, mas a passagem em si não pode ser paga com cartão de crédito.

Leia abaixo o comunicado da Prefeitura:

“Aos usuários do transporte coletivo municipal de Contagem, a Prefeitura esclarece: no início de janeiro deste ano, a Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (Transcon) anunciou que a partir do segundo semestre seria possível pagar a passagem de ônibus com cartão de crédito. A informação, no entanto, está incorreta.

A Transcon explica: além de dinheiro e cartão de débito, a recarga do Cartão Ótimo também pode ser paga com cartões de crédito. Os passageiros, porém, não poderão pagar a passagem dentro dos ônibus com cartão de crédito, como informado equivocadamente pela Autarquia.

Intitulado ‘Prefeitura concede menos da metade do reajuste da passagem proposto pelas empresas de ônibus’, o texto com a informação incorreta foi publicado no Portal da Prefeitura de Contagem em 7 de janeiro de 2019. A Prefeitura, por meio da Transcon, pede desculpas.

As recargas do Cartão Ótimo nas modalidades débito e crédito já estão disponíveis para todos os usuários do sistema municipal de transporte coletivo. Esse tipo de bilhetagem é a forma mais eficiente de pagamento de passagens por meio de créditos eletrônicos.

A recarga é inserida mediante pagamento do valor desejado nos pontos de vendas credenciados. Segundo dados da Transcon, a média diária de passageiros nas linhas municipais é de 100 mil e 73% usam o Cartão Ótimo para o pagamento da tarifa. para mais informações sobre o bilhete eletrônico.”

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui