CPI “Ônibus sem Qualidade”: investigação e ação para melhorar o transporte coletivo

211
Publicidade

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) “Ônibus sem Qualidade” aprovou um Plano de Trabalho e agendou uma visita à empresa de transporte Viação Transoeste, que opera no Barreiro.

A CPI tem como objetivo investigar as condições precárias dos veículos e as reclamações dos usuários.

A relatora Loíde Gonçalves delineou um plano de ação com cinco etapas que incluem apuração de denúncias, fiscalização de subsídios e busca por melhorias na fiscalização do transporte coletivo.

Na visita técnica à Transoeste, agendada para quarta-feira, 9 de agosto, a CPI verificará as condições dos veículos e buscará entender os problemas enfrentados pelos passageiros.

A CPI também aprovou pedidos de informações à Prefeitura Municipal e à Superintendência de Mobilidade, bem como estabeleceu um canal para receber denúncias da população.

Além disso, a CPI comunicará o Tribunal de Justiça e o Ministério Público sobre sua instauração, destacando seu foco em investigar as reclamações e as violações das concessionárias de transporte público.

A relatora destaca que a CPI visa a estabelecer um padrão de fiscalização e melhorar a qualidade do transporte coletivo.

Ela propõe ações que incluem a análise de subsídios, investigações das denúncias nas linhas operadas pelas empresas, acompanhamento dos pagamentos de subsídios e o fortalecimento dos mecanismos de fiscalização para evitar futuras violações.

A CPI conta com a participação de diversos vereadores e busca abordar as questões críticas da mobilidade urbana, visando aprimorar a qualidade do transporte público e atender às necessidades dos passageiros.

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui