Prefeitura de BH entrega novos ônibus do transporte coletivo da capital

126
ônibus em bh
Foto: Rodrigo Clemente/PBH
Publicidade

A Prefeitura de Belo Horizonte entregou nesta quinta-feira (19/10) novos ônibus que já estão integrados ao serviço de Transporte Coletivo da capital. São 220 veículos com ar condicionado, suspensão a ar e acessibilidade rodando em cerca de 80 linhas do sistema. Até o final do ano serão 420 ônibus novos atendendo aos passageiros do sistema de transporte coletivo municipal. 

Do total de 220 ônibus, 167 foram acrescidos à frota e 53 substituíram outros veículos. A frota do transporte coletivo da capital conta agora com 2.484 veículos, cuja idade média é 6 anos e 9 meses. Todos os veículos têm acessibilidade, contando com elevadores ou embarque em nível, e cerca de 70% da frota já possuem ar condicionado.

De acordo com o prefeito Fuad Noman os novos coletivos estão identificados para que a população consiga acompanhar a entrega dos 420 ônibus, o que vai ocorrer até o final deste ano. 

“A entrega de novos ônibus para o transporte de Belo Horizonte é um dos compromissos que assumimos com a população e está prevista na lei que trouxe o novo mecanismo de remuneração das passagens e iniciou um processo de modernização e encaminhamento de soluções definitivas para o transporte coletivo. Hoje estamos aqui tendo a oportunidade de ver que já estão rodando mais de 200 ônibus novos”, afirmou o prefeito.  

Melhorias no transporte coletivo

A renovação da frota faz parte de uma série de melhorias implementadas no transporte coletivo de Belo Horizonte, desde a sanção, em julho deste ano, da Lei 11.458/23, que dispõe sobre a remuneração complementar. Já foram acrescidas 849 novas viagens, sendo 497 nos dias úteis e 352 nos finais de semana. E até dezembro serão 2.170 viagens a mais, principalmente nos horários de pico, reduzindo a superlotação.

Gratuidades

As melhorias no transporte coletivo também atenderam gratuidades para a população. Já estão disponíveis o Vale-Transporte de Saúde, concedido prioritariamente para pacientes oncológicos e acompanhantes que precisam se deslocar para consultas e procedimentos médicos em hospitais habilitados ao Sistema Único de Saúde.

O Auxílio Transporte Mulher, concedido às mulheres em situação de violência doméstica e familiar, de acordo com a Lei Maria da Penha, e que apresentam vulnerabilidade econômica ou social. O Auxílio de Transporte Escolar atende cerca de 6 mil estudantes do município que antes recebiam o meio-passe estudantil, com o pagamento de 50% da tarifa, e agora o pagamento é de 100%.

Outro benefício importante foi a implantação de tarifa zero nas linhas de vilas e favelas. O Auxílio de Transporte Social, em fase de regulamentação, vai beneficiar famílias em situação de extrema vulnerabilidade social e econômica, garantindo o deslocamento e o acesso ao serviço público de transporte coletivo convencional e suplementar no município.

Aumento da fiscalização

A Prefeitura de Belo Horizonte também intensifica a fiscalização para garantir que o cidadão tenha um serviço de qualidade. Até setembro deste ano foram realizadas 908 operações de fiscalizações e 12.024 passaram por inspeção. As equipes da Superintendência de Mobilidade do Município (Sumob) e da BHTrans fazem ações de fiscalização nas estações, ao longo dos itinerários nas vias, e também pelas câmeras do COP-BH. Todas as viagens são acompanhadas em tempo real, por meio de monitoramento eletrônico.

Quando são constatados atrasos e omissões e os critérios de confiabilidade e qualidade não são atendidos, os consórcios não recebem a remuneração complementar pela viagem. Até setembro mais de R$ 7,9 milhões não foram repassados aos consórcios do transporte coletivo convencional por descumprimento desses critérios.

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui