Câmara de Belo Horizonte pede suspensão do contrato de transporte coletivo e nova licitação

O presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Gabriel, protocolou três ofícios para o prefeito Fuad Noman pedindo a suspensão do contrato de transporte coletivo de passageiros por ônibus e a realização de uma nova licitação.

Isso foi feito após o Ministério Público de Contas de Minas Gerais reconhecer fraudes na contratação realizada em 2008 e o descumprimento de quatro dos 17 pontos do acordo para melhoria do serviço, assinado em maio de 2022.

O presidente também cobrou informações sobre a Ação Civil Pública movida pela Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo de Belo Horizonte, pedindo a anulação da licitação.

Deixe um comentário