Funcionários mantêm greve no Metrô de BH

1816
Foto: Divulgação/CBTU
Publicidade

Os trabalhadores do metrô de Belo Horizonte decidiram continuar com a greve após uma assembleia realizada neste sábado, 25 de fevereiro, com o Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG).

A paralisação começou no dia 14 de fevereiro e a categoria pede a manutenção dos empregos após o leilão das operações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em dezembro de 2022.

A CBTU informou que a greve já causou prejuízo de R$ 6 milhões e que a Justiça bloqueou R$ 250 mil das contas bancárias do sindicato.

A companhia pediu ao TRT-MG para o retorno do funcionamento do metrô, com uma escala mínima de 70% de operação dos trens.

O TRT-MG majorou a multa para R$ 200 mil por dia de descumprimento da escala mínima e bloqueou mais R$ 950 mil das contas bancárias do sindicato.

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui