Metrô da Região Metropolitana de BH recebe licença ambiental de operação

91
trem
Publicidade

A concessionária Metrô BH, obteve, na última semana, o Certificado de Licenciamento Ambiental, emitido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). O processo contou com o acompanhamento da Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), responsável pela gestão do contrato de concessão.

O documento valida a operação da Linha 1 do Metrô da Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de possibilitar a implantação da estação Novo Eldorado e a futura Linha 2.

Nesta semana, a concessionária também anunciou o cronograma de intervenções que envolvem reformas de estações da Linha 1 e a previsão de conclusão da construção da Linha 2.

De acordo com a empresa, até 2025, dez estações da Linha 1 serão reformadas (Eldorado, Cidade Industrial, Vila Oeste, Gameleira, Calafate, Carlos Prates, Lagoinha, Central, Santa Efigênia e Vilarinho). As obras devem começar em dezembro deste ano.

Além disso, nove estações serão revitalizadas até 2026 (Santa Tereza, Horto, Santa Inês, José Cândido, Minas Shopping, São Gabriel, Primeiro de Maio, Waldomiro Lobo e Floramar).

As estações em obras vão continuar operando normalmente durante o andamento das intervenções.

Já a estação Novo Eldorado, que vai dar prosseguimento à Linha 1, será implantada em 2026.

Em relação à construção da Linha 2, com mais de 10,5 quilômetros de trilhos, ligando o Barreiro e a região Oeste de BH, a previsão da concessionária é que as obras comecem em 2024 e sejam concluídas em 2027.

Investimentos

O contrato de concessão do Metrô da RMBH tem duração de 30 anos. Durante este período, a estimativa é a de que sejam investidos R$ 3,7 bilhões para melhorias e ampliações.

Desse total, R$ 2,8 bilhões são aportes do Governo Federal e cerca de R$ 440 milhões são provenientes do Termo de Reparação assinado com a Vale em decorrência do rompimento da barragem de Brumadinho.

Após os investimentos, o sistema deve beneficiar aproximadamente 270 mil passageiros diariamente, dos quais 50 mil devem utilizar a nova Linha 2.

A expectativa é a de que o processo de melhoria gere, ao longo do contrato, mais de 28 mil empregos diretos e indiretos e promova mais qualidade ao serviço prestado à população.

Mobilidade BH

Siga o Mobilidade BH no Twitter e fique informado sobre a mobilidade urbana de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui